Conheça Saint-Malo: o destino dos vinhos submersos na França

A relação entre a cultura francesa e o vinho descende de muitos séculos. Sem dúvida, na França, a bebida é parte indispensável das refeições, reuniões em família, happy hour e todos os tipos de celebrações. Entretanto, o que poucos conhecem é a história dos vinhos submersos!

De fato, não é surpreendente que o vinho francês também seja um sucesso entre os turistas. Mas a questão é que por trás dos vinhos mais tradicionais existe essa cultura extraordinária de envelhecer vinhos no fundo do mar.

A ideia surgiu no país há alguns anos e tem atraído milhares de turistas para as regiões francesas que realizam essa tradição. Então, hoje você vai entender um pouco melhor do que se trata e onde encontrar os vinhos submersos na França.

O que são os vinhos submersos?

A saber, a ideia do envelhecimento de vinhos no mar surgiu na Bretanha, região noroeste da França. Mas, para compreender de onde surgiu essa tradição, é importante destacar que a história da região tem uma relação muito forte com a cultura marítima e portuária.

Na cultura francesa, por exemplo, a tradição de colocar um vinho para envelhecer ao comemorar um nascimento é muito antiga. Então, graças à ligação com o mar, um grupo de amigos da região de Saint-Malo decidiu colocar garrafas de vinho submersas no mar para comemorar o nascimento da filha de um dos seus integrantes.

Inesperadamente, o resultado do envelhecimento foi muito positivo para o paladar, transformando os vinhos submersos em algo comum na região. O episódio foi tão marcante que deu origem à l’immersion (traduzido para o português como imersão). Esse é um evento anual que se transformou em uma das principais tradições da região.

Além da história relacionada à cultura da Bretanha, muitos produtores franceses relatam a inspiração nas garrafas encontradas em navios naufragados. Essa versão é baseada principalmente nas inúmeras histórias de garrafas de vinho resgatadas de embarcações em excelentes condições.

A técnica é eficaz?

Apenas pelas motivações históricas e culturais, a adoração aos vinhos submersos já é compreensível. Mas afinal, existem também benefícios técnicos para o envelhecimento de vinhos dentro do mar? Além disso, o processo gera benefícios para o sabor, cor, aroma ou corpo da bebida?

Analisando as condições do ambiente, a resposta pode ser considerada positiva! Afinal, a água do mar cria um ambiente protegido de raios UV e claridade, além de garantir a manutenção de uma temperatura estável.

Ou seja, isso evita mudanças climáticas extremas que poderiam prejudicar o curso do envelhecimento, por exemplo. Além disso, na Bretanha, a temperatura da água gira em torno dos 10ºC, semelhante às tradicionais adegas subterrâneas.

Ainda, a agitação do mar influencia os processos químicos desenvolvidos dentro da garrafa, resultando em vinhos ainda mais encorpados e diferenciados. Aliás, esse processo é semelhante à remuage, técnica utilizada na produção de champagne. Nela realiza-se a rotação das garrafas ao longo de semanas ou meses e modificando de forma sutil a bebida.

O processo de envelhecimento dos vinhos submersos

Certamente o ponto mais interessante da técnica de envelhecimento dos vinhos submersos é a sua simplicidade. O conceito é justamente a ideia de deixar a natureza agir sobre a bebida de acordo com as suas alterações naturais e intempéries.

Para a aplicação da técnica dos vinhos submersos, existe um processo que já se tornou tradicional em Saint-Malo e toda a região da Bretanha. Primeiramente, cada vinícola reúne centenas de garrafas de vinho em caixas de madeira construídas pelos próprios produtores e seladas com cera de cortiça.

Logo após, os produtores utilizam barcos para transportar o vinho nas águas do Canal da Mancha. Na sequência, um mergulhador é encarregado de levar os vinhos do barco até o fundo do mar.

Cabe explicar que o mesmo mergulhador profissional realiza o trabalho de retirada da safra anterior do mar, transportando as caixas seladas de volta à embarcação. E, que todo o processo é realizado com monitoramento da guarda costeira francesa e mediante uma série de medidas de segurança.

Conheça Saint-Malo, a cidade dos vinhos submersos

Saint-Malo, França
Saint-Malo, França. Foto: Pixabay

Em síntese, a história francesa dos vinhos submersos iniciou em Saint-Malo, na Bretanha. Ou seja, é lá que milhares de garrafas são guardadas a 15 metros de profundidade no histórico Canal da Mancha.

Fundada em 1 a.C., a cidade ficou conhecida pelo mar agitado e maré alta. Por causa de sua localização privilegiada, o porto de Saint-Malo rapidamente se transformou em um dos mais importantes do país.

Em Saint-Malo, todos os anos vinhos são depositados para envelhecer no fundo do mar, enquanto as safras mais antigas são retiradas para o consumo. Além da temperatura constante e a proteção contra a claridade, a agitação do mar dá aos vinhos um sabor e textura únicos!

A localização de Saint-Malo também influenciou na origem da sua construção mais icônica: a muralha que cerca a cidade. Além da importância histórica dessa atração, a vista privilegiada também merece destaque.

Inclusive, um dos principais passeios turísticos da região é uma caminhada sobre os muros de pedra para admirar a belíssima paisagem. Dentro da muralha, construções centenárias embelezam as ruas.

Entre essas construções é possível saborear os vinhos submersos nas próprias vinícolas ou nos restaurantes tradicionais da região. Mesclando a cultura da terra e do mar, a gastronomia local é uma união dos dois mundos e resulta em pratos extraordinários.

Portanto, é possível degustar os vinhos submersos de Saint-Malo em complemento à diversas especialidades da culinária malouin. Além disso, há também atrações para os amantes da natureza em Saint-Malo!

As belas praias do local adicionam um charme especial à cidade, principalmente durante as estações mais quentes. Contudo, é importante estar atento às atualizações das marés, já que os níveis das águas têm grande influência na cidade.

Descubra a Bretanha com a GIMtravel

Em um contexto repleto de história e sabor, experimentar um vinho submerso do mar francês se transforma em uma experiência única de cultura e gastronomia na França! Por isso, adicionar Saint-Malo ao seu roteiro é uma de dar um toque especial à sua viagem!

Além disso, essa também é uma forma de conhecer uma França além de Paris, por exemplo. Afinal, a Bretanha tem muito para mostrar, principalmente quando se fala de vinhos. E, se você não sabe como montar seu roteiro ou precisa da companhia de guias em português, converse com a GIMtravel e descubra a melhor forma de visitar a região!

No Comments Yet.

Deixe seu comentário.

%d blogueiros gostam disto: