10 coisas que você precisa saber antes de viajar para a França

A França é um país que encanta a todos. Repleto de imponentes monumentos históricos, paisagens exuberantes e excelente infraestrutura turística, viajar para a França é o sonho de muitas pessoas.

 

Entretanto, assim como todos os outros países, a França também tem suas particularidades. Dessa forma, conhecê-las antes de escolher o país como destino turístico pode reduzir o custo da sua viagem e tornar a sua experiência em solo francês ainda mais interessante.

 

Então, para você que vai viajar para o país da Torre Eiffel pela primeira vez, preparamos uma lista com 10 dicas para você aproveitar ao máximo a sua viagem.

 

10 coisas que você precisa saber antes de viajar para a França

 

1) Viajar para a França: documentos necessários

 

A primeira coisa que você precisa saber antes de viajar para a França é que brasileiro não precisa de visto para ir para lá. Os únicos documentos necessários são passaporte válido por 90 dias, comprovante de reservas de hotéis ou pousadas e seguro viagem. Se possível for, tenha consigo também um comprovante de emprego fixo no Brasil. Ele servirá como prova de que não vai à França para ficar e de que tem recursos financeiros para custear a viagem.

 

2) Quando viajar para a França?

 

Quando viajar para a França

Esteja atento às estações climáticas da França para realizar a sua viagem. Foto: Pixabay

 

Depende do que você deseja visitar na França e da sua afinidade com climas frios ou quentes. Se você deseja praticar esportes de inverno em alguma das estações de esqui do país , vale a pena viajar entre os meses de dezembro e fevereiro, que são os meses mais frios do inverno. Algumas estações de esqui como Les Arcs, por exemplo, ficam abertas até abril.

 

Agora, se você pretende visitar os floridos campos de lavanda na região de Provence, deverá viajar para a França entre meados de junho até fim de julho. Já se o seu objetivo for dedesfrutar das belíssimas praias da Côte D’Azur, o ideal que é você consiga viajar para a França entre os meses de junho e setembro.

Mas, se o seu propósito ao viajar para a França for visitar os inúmeros castelos franceses, procure viajar em clima mais ameno, como na primavera, ou no outono. Essa é a época ideal para realizar caminhadas e desfrutar de cenários paisagísticos exuberantes.

 

3) Idioma: use o bom e velho francês

Apesar de ser um dos destinos turísticos mais visitados do mundo, é comum, ao viajar para França,  não encontrar moradores que falem inglês ou espanhol. Lá, o idioma oficial é literalmente o francês e ponto final.

Ainda que você não domine o idioma local, aprender ao menos algumas frases e expressões em francês pode ser bastante útil para a sua viagem. E não se esqueça: os franceses são muito educados. Então, palavrinhas simples como “bonjour” e o “merci” os deixam ainda mais gentis e receptivos.

 

4) Fuja do tradicional

Quando pensamos em viajar para a França, logo pensamos em visitar a Torre Eiffel, o Arco do Triunfo e outros monumentos turísticos mundialmente conhecidos. No entanto, você também pode explorar uma França além de Paris. Crie um roteiro com outras cidades também, você não irá se arrepender. Lyon, capital da gastronomia e pertinho de diversas regiões vinícolas, pode ser uma boa ideia. Ou algum vilarejo menos conhecido na Provença? Nos peça dicas, será um prazer compartilhar nosso conhecimento com vocês.

Várias empresas de turismo oferecem visitas guiadas com profissionais bilíngues, para que você possa conhecer o país por outros ângulos. Se desejar saber mais sobre visitas guiadas pela França, entre em contato com a GIMtravel.

 

5) Gastronomia francesa

 

Dicas para viajar para a França, queijos

Na França, o queijo é servido após as refeições. Foto: Flickr

 

A gastronomia francesa é listada como patrimônio imaterial da humanidade pela UNESCO e é um dos grandes atrativos do país. Na França, a refeição é servida em etapas (pelo menos 5). Então, tome nota de algumas dicas importantes para não fazer feio nesse momento considerado sagrado pelos franceses :

  • Antepasto (ou “Amuse Bouche “) : o primeiro à ser servido é o aperitivo. Serve para estimular o apetite e geralmente é composto por bebidas (champagne, whisky, pastis, espumante ou vinhos), acompanhadas de canapés, chips, ou algum caldo;
  • Entrada: em seguida, é servido o prato de entrada, que consiste em alimentos mais leves dos que os que serão servidos no prato principal, por exemplo: alguns peixes defumados, frutos do mar, salada, oeuf cocotte (ovos assados), crustáceos e aves, harmonizados com vinhos;
  • Prato principal: geralmente é a refeição mais consistente, composta por cardápios preparados com carne vermelha, peixes, carne de caça ou brancas, sempre harmonizados com um vinho;
  • Tábua de queijos: pode parecer estranho para os brasileiros, mas a tábua de queijos na França não é aperitivo, como no Brasil. Lá, o prato de queijos é servido depois do prato principal e antes da sobremesa;
  • Sobremesa: esse é um momento de grande dúvida, pois várias são a opções deliciosas servidas pelos restaurantes franceses. Se estiver indeciso sobre qual sobremesa pedir, peça pelo café gourmand. Assim, você receberá um café e várias mini sobremesas oferecidas pela casa, podendo provar diversas opções em pequena quantidade;
  • Café: nessa etapa, o café pode ser acompanhado por pequenos mimos, como biscoitinhos ou chocolates;
  • Digestivo: após o café, serve-se o licor, algum álcool forte local ou conhaque.

 

Conheça AQUI alguns modelos de passeios que possuem como foco a gastronomia e vinhos franceses.

 

6) Viajar para a França: onde beber água de graça

Viajar para a França, onde beber água de graça

Fonte de água potável em parque público na França. Foto: Pixabay

Na França, o sistema de abastecimento de água é considerado exemplo mundial a ser seguido. Das fontes nos parques públicos às torneiras do hotel de luxo, há garantia que a água é totalmente potável.

Nos restaurantes e demais estabelecimentos comerciais, você não precisa pagar pela água. Basta pedir “une carrafe d’eau, s’il vous plaît”. Com esse pedido, você será servido com água diretamente da torneira e de graça.

A qualidade da água da torneira, muitas veezs é superior à da água mineral. Existe um site do governo que divulga publicamente as informações e permite aos moradores controlarem a qualidade da água que bebem.

 

7) Hospedagens na França

Hospedagens na França são relativamente caras, portanto, se quiser economizar alguns euros, é necessário procurar o hotel ideal com bastante antecedência. Principalmente nas épocas de férias ou alta temporada. Assim, você consegue ótimas acomodações por excelentes preços.

Hospedagens próximas a estações de metrô costumam ser mais simples, e, portanto, mais em conta. Hostels e albergues também são ótimas opções para quem deseja ir à França sem gastar muito, porém eles costumam ficar localizados mais afastados dos centros turísticos do país.

Independentemente da sua escolha de acomodação ao viajar para a França (hotel, hostel ou albergue), você precisa reservá-la antecipadamente, principalmente se for visitar o país em férias escolares, feriados e datas comemorativas.

 

8) Seguro viagem Europeu

Viajar para a França, seguro viagem obrigatório

O seguro viagem é obrigatório para entrar na Europa. Foto: Flickr

 

O seguro viagem é obrigatório para entrar na Europa e deve cobrir 30 mil euros. Ele é muito útil para cobrir despesas hospitalares de emergência, pois turistas não têm direito a atendimento em hospitais públicos na França, salvo em alguns casos restritos.

Além da assistência médica em casos de emergência, o seguro viagem também oferece indenização para bagagens e documentos extraviados. O seguro também  oferece cobertura para medicamentos e reembolso por atraso e cancelamento de voos.

Clique aqui para cotar seu seguro de viagem.
Ao longo do ano, recebemos diversos cupons promocionais, que vão até 35% de desconto, caso tenha interesse, entre em contato nos comentários , será um prazer compartilhar o código do desconto com você.

9) Cartões de visitas locais

Sem sombra de dúvidas perder tempo com filas ou compra de entradas é algo que pode atrapalhar seu dia de programa. E cada cidade da França, pois possui inúmeras atrações para todos os gostos e idades.
A vontade será de fazer tudo, mas você precisará escolher.
Para quem visita diversas atrações no mesmo dia, pode ser interessante comprar o City Card da cidade visitada, dando acesso à diferentes museus e transporte.

Existem diferente opções dependendo de onde você for, informe-se.
Geralmente é uma espécie de passaporte turístico que permite que você conheça as principais atrações da cidade (ou região) sem enfrentar longas horas nas filas das bilheterias e economize no valor total das entradas. Em alguns locais, clientes deste tipo de passaporte também possuem uma fila especial para visitar a atração, basta se informar.

Pois, esperar longas horas nas filas para conhecer os monumentos da cidade pode ser bem cansativo e acabar comprometendo o fluxo da sua viagem, se você prefere cortar filas e visitar somente alguns monumentos, pode solicitar um serviço de conciergerie, para a compra de suas entradas.

Como exemplo temos o Paris Museum Pass. Trata-se de um único passaporte que dá direito a visitar mais de cinquenta atrações da capital francesa. Entre essas atrações podemos destacar o Museu do Louvre, o Arco do Triunfo, a Catedral de Notre-Dame, o Palácio de Versailles e vários outros pontos turísticos. Exceção: Torre Eiffel.

Geralmente eles são comercializados em aeroportos, online ou no próprio ponto turístico que você vai visitar.

 

10) Conhecer a França de transporte público

Viajar para a França, TGV

Trem de alta velocidade da França (TGV). Foto: Flickr

 

O metrô é o meio de transporte mais utilizado pelos franceses para pequenos trajetos. Ele é fácil de ser utilizado, mas não funciona 24 horas, então, esteja atento aos horários. Além disso, não jogue o bilhete fora, pois você vai precisar dele para sair da estação. E estará sujeito a uma multa se não estiver com ele em mãos se for controlado.

Se precisar percorrer trechos maiores, utilize o TGV, os trens de alta velocidade da França. Apesar dos preços das passagens não serem os mais atrativos, esses trens percorrem vários quilômetros em poucas horas. Para garantir um valor razoável no TGV, é necessário comprar os tickets antecipadamente. Portanto, reserve-os cerva de 3 meses antes, pois depois os valores costumam subir.

Uma dica interessante ao viajar para a França, e disponível em algumas cidades francesas, como Lyon, Marselha, Aix en Provence e Paris, é o trem de alta velocidade low cost OUIGO. Um pouco menos confortável, sem divisão de primeira e segunda classe, mas que chega ao destino com a mesma eficácia e velocidade.
É possível comprar seu ticket no próprio site da SNCF.

 

Agora que você já viu as nossas 10 dicas para viajar para a França, que tal garantir sua viagem?
Entre em contato com a GIMtravel e conheça uma França única e exclusiva com guias brasileiros ou bilíngues.

 

 

 

12 Responses

Deixe seu comentário.

%d blogueiros gostam disto: